Confira os discursos feitos pelos parlamentares de Vila Velha na sessão desta quarta-feira (09/05)

A sessão da Câmara de Vila Velha desta quarta-feira (09/05) foi marcada por vários pronunciamentos sobre os problemas da cidade, as falhas da atual Administração, a luta pelo Auxílio Alimentação para os servidores, os gastos da PMVV com publicidade e propaganda, a falta de esclarecimentos do Poder Executivo aos questionamentos feitos pelos vereadores, a efetiva participação popular nos debates sobre o novo PDM, a regularização da Associação Pestalozzi de Vila Velha, a conjuntura política municipal e críticas à gestão da Secretaria Municipal de Educação.

Fizeram uso da palavra, durante a sessão, os vereadores Bruno Lorenzutti (PODE), Ivan Carlini (DEM), Heliosandro Mattos (PR), Rogério Cardoso (DEM), Arnaldinho Borgo (PMDB), Ricardo Chiabai (PPS), Reginaldo Almeida (PSC), Osvaldo Maturano (PRB), PM Chico Siqueira (PHS) e Tia Nilma (PRP).  

 

LUTA PELO AUXÍLIO ALIMENTAÇÃO

O primeiro orador inscrito para fazer uso da palavra durante a sessão foi o vereador Bruno Lorenzutti, que informou ao plenário sobre a movimentação do Sindiupes (Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Espírito Santo) no processo de negociação que vem mantendo com a Administração Municipal, visando à concessão do Auxílio Alimentação não apenas aos profissionais da Educação, mas a todos os servidores municipais. Segundo Lorenzutti, ele e todos os parlamentares da Câmara de Vila Velha são favoráveis ao benefício, que já foi previsto na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), na Lei Orçamentária Anual (LOA) e no Plano Plurianual (PPA): “O único município da Grande Vitória que ainda não oferece o Auxílio Alimentação é Vila Velha. E precisamos mudar esta realidade”, disse ele.

Assista o vídeo abaixo e acompanhe, na íntegra, o discurso feito por Bruno Lorenzutti, em que ele também elogia a ampla participação popular nas audiências públicas e reuniões temáticas promovidas pela Comissão Especial de Revisão do PDM, na Câmara de Vila Velha. Confira também os apartes do presidente da Casa, vereador Ivan Carlini, do presidente da comissão, Rogério Cardoso, e do relator Heliosandro Mattos, sobre o projeto do novo Plano Diretor Municipal:

 

 CONTRATO DE R$ 6 MILHÕES PARA GASTOS COM PUBLICIDADE

O contrato no valor de R$ 6 milhões, para custear ações de publicidade e propaganda da PMVV – que foi assinado pelo prefeito Max Filho (PSDB) e publicado no Diário Oficial desta quarta-feira (09/05) –, levaram o vereador Arnaldinho Borgo a criticar a atual Administração, pela falta de interesse público neste gasto que, segundo ele, configura uma contradição, diante das inúmeras carências e falhas do município na prestação de serviços à população de Vila Velha.

Ao exibir a publicação do Diário Oficial no telão do plenário, o vereador elencou uma série de carências e problemas do município, em diversas áreas estratégicas, que deveriam ter sido priorizados pelo prefeito, na aplicação deste grande volume de recursos públicos. Em aparte, o vereador Ricardo Chiabai  também manifestou sua reprovação ao gasto de R$ 6 milhões com publicidade e falou sobre os agentes da Guarda Municipal aprovados em concurso público, que até hoje aguardam convocação da PMVV.  

Confira esses pronunciamentos, na íntegra, assistindo o vídeo abaixo:

 

 EXPLICAÇÕES SOBRE QUESTIONAMENTOS E CRÍTICAS À PMVV

O vereador Reginaldo Almeida iniciou sua fala elogiando o discurso de Bruno Lorenzutti, em defesa do Auxílio Alimentação para todos os servidores municipais, e parabenizou o colega pela qualidade de seu mandato e por sua ascensão ao cargo de presidente do Diretório Municipal do PODE em Vila Velha. Almeida também expressou preocupação com a crítica feita por Arnaldinho Borgo, acerca do contrato que o prefeito assinou, no valor de R$ 6 milhões, para custear despesas com publicidade e propaganda de seu Governo.

Segundo ele, a própria Câmara aprovou o Orçamento Municipal de 2018 e, sem avaliar a importância da assinatura deste contrato de R$ 6 milhões, alegou ser necessário ouvir as justificativas e explicações do Poder Executivo sobre este e outros assuntos. “São recorrentes as críticas feitas nesta Casa, às falhas dos serviços públicos oferecidos pela PMVV, em todas as áreas. Mas, no entanto, a Administração nunca se preocupou em designar representantes para prestar os devidos esclarecimentos aos vereadores, sobre as críticas e questionamentos feitos durante as sessões”, queixou-se Reginaldo Almeida que, em seguida, concedeu apartes aos colegas Arnaldinho, Osvaldo Maturano e Bruno Lorenzutti, para que também pudessem se posicionar acerca da discussão em plenário.

Confira esses discursos na íntegra assistindo o vídeo abaixo:

 

 PARTICIPAÇÃO POPULAR NO PDM E REGULARIZAÇÃO DA PESTALOZZI

A ampla participação popular e o espírito democrático que vêm norteando as atividades promovidas pela Comissão Especial de Revisão do PDM, na Câmara de Vila Velha, foram reconhecidos publicamente pelo vereador PM Chico Siqueira, que demonstrou orgulho e satisfação em fazer parte desta legislatura. Segundo ele, a Audiência Pública realizada na noite da última terça-feira (08) mostrou que o conjunto da sociedade canela-verde está dando a devida credibilidade a este importante trabalho realizado pelo Legislativo.

Ainda em seu discurso, o PM Chico também falou sobre o ofício que recebeu da Associação Pestalozzi de Vila Velha, informando que a instituição conseguiu regularizar suas pendências junto ao município, à Receita Federal e ao Ministério do Trabalho, já estando em condições de assinar novos convênios e de voltar a receber recursos públicos de subvenção social, para manter suas atividades na cidade. Confira este pronunciamento na íntegra assistindo o vídeo abaixo:

 

ISOLAMENTO DO PREFEITO E FALHAS NA GESTÃO DA EDUCAÇÃO

Por fim, o vereador Professor Heliosandro Mattos discursou sobre a conjuntura política municipal e o desempenho do prefeito à frente da Administração de Vila Velha. O parlamentar fez um breve relato sobre o histórico da campanha eleitoral de Max Filho e a importância do apoio dos partidos para retirá-lo do isolamento político em que se encontrava, visando criar condições favoráveis à conquista de seu terceiro mandato. Mas segundo Heliosandro, Max voltou a se isolar politicamente, por falta de abertura, de diálogo e de canais de interlocução com a sociedade e com autoridades do Legislativo canela-verde e do Governo do Estado, o que tem prejudicado a busca de soluções para os problemas da cidade.

“Prova disso é a gestão da Educação em Vila Velha, em que o secretário responsável pela pasta trabalha de costas para o magistério, atuando contra os professores do município. O secretário Roberto Beling privou os servidores da Educação de contarem com condições mínimas de trabalho. Por isso, a categoria, que recebe os salários mais baixos da Grande Vitória e que até hoje não foi beneficiada com o Auxílio Alimentação a que tem direito – está adoecendo e lotando os consultórios médicos. A situação, que agrava o isolamento político do prefeito e de sua equipe, também afronta os vereadores do município, por falta de respeito às nossas prerrogativas constitucionais”, disse Heliosandro, relacionando várias falhas da PMVV no atendimento aos parlamentares.

Assista o vídeo abaixo e acompanhe, na íntegra, o discurso do Professor Heliosandro, bem como o aparte da vereadora Tia Nilma, sobre a intimidação e o assédio moral do secretário de Educação da PMVV, Roberto Beling, a diretores escolares que mantêm diálogo regular com os parlamentares do município, visando ao atendimento das demandas de suas comunidades.

 

Departamento de Comunicação
Câmara Municipal de Vila Velha 
Editor Chefe: 
Claudio Figueiredo
Jornalista: Kárita Iana
Imagens/vídeo: Eder Denadai
Fotos: Léo Victor
Tel.: 
(27) 3349-3252
comunicacao@vilavelha.es.leg.br