Confira os discursos dos parlamentares de Vila Velha na sessão desta quarta-feira (30/05)

Na sessão desta quarta-feira (30/05), na Câmara de Vila Velha, os parlamentares Reginaldo Almeida (PSC), Tia Nilma Guez (PRP) e Arnaldinho Borgo (PMDB) foram os oradores inscritos no espaço reservado às Explicações Pessoais.


Em seus discursos, os vereadores abordaram vários assuntos, como a pressão que tem forçado o prefeito Max Filho e sua equipe a tomarem as providências cobradas pela população, para a manutenção das academias populares; sobre o desrespeito do Poder Executivo às leis em vigor, e a falta de respostas da PMVV aos requerimentos de informações e indicações de obras e serviços apresentados pelos parlamentares; e também sobre as sanções previstas na legislação municipal e estadual, aplicáveis aos postos de combustíveis que venderem produtos adulterados. 

DESRESPEITO E DESCASO

  

Tia Nilma relatou sua indignação com o descaso e o desrespeito da PMVV, em relação à falta de respostas aos requerimentos de informações que têm apresentado ao Poder Executivo e também à falta de atendimento às indicações de obras e serviços que os parlamentares do município vêm encaminhando à Administração, para a  adoção de providências visando à resolução de diversos problemas enfrentados pelas comunidades mais carentes de Vila Velha. Confira este discurso de Tia Nilma na íntegra:

 

 

"SÓ SOB PRESSÃO: QUE NEM FEIJÃO VELHO "

Já Arnaldinho Borgo, que por várias vezes denunciou o estado precário de conservação das academias populares, por falta de manutenção, disse que as cobranças da população, as críticas e a pressão política que tem feito em sua atuação parlamentar, para que a Administração dê soluções às demandas dos moradores da cidade, estão surtindo efeito. Segundo ele, o prefeito Max Filho só sai de sua “zona de conforto” e só trabalha quando é pressionado. “O prefeito é que nem feijão velho: só funciona sob pressão”, afirmou. Confira este pronunciamento no vídeo abaixo:


 

 

LEIS PARA PUNIR ADULTERAÇÃO DE COMBUSTÍVEIS

Por fim, Reginaldo Almeida, autor da Lei Estadual nº 8.082/2005 – que cassa a inscrição estadual, por cinco anos, dos estabelecimentos que forem flagrados comercializando combustíveis adulterados no Espírito Santo, e autor da Lei Municipal nº 5901/20017, que além de cassar a inscrição municipal dos postos de combustíveis infratores, suspende suas licenças ambientais  também falou sobre o processo que visa à demolição dos quiosques que funcionam na orla de Vila Velha. Confira o vídeo:


Departamento de Comunicação
Câmara Municipal de Vila Velha 
Editor Chefe: 
Claudio Figueiredo
Jornalista: Kárita Iana
Imagens/vídeo: Eder Denadai
Fotos: Gilberto Ribeiro
Tel.: 
(27) 3349-3252
comunicacao@vilavelha.es.leg.br