Corpo de Bombeiros Militar vai fortalecer atuação em Vila Velha

 

Por iniciativa do vereador Professor Heliosandro Mattos (PR), a Câmara de Vila Velha promoveu uma Tribuna Livre durante a sessão desta segunda-feira (14/05), com a participação do Comandante do 1º BBM (Batalhão do Corpo de Bombeiros Militar do Espírito Santo), Tenente-Coronel Scharlyston Martins de Paiva, que representou o Comandante Geral da corporação, Coronel Carlos D’Isep Costa, durante o evento. 

Em seu pronunciamento, o Tenente-Coronel Paiva agradeceu ao vereador Heliosandro pelo convite e pela oportunidade de falar aos parlamentares de Vila Velha, e fez uma apresentação inicial sobre as atividades que fazem parte do trabalho dos bombeiros. “Tem muita gente que ainda acha que o Corpo de Bombeiros tem prerrogativas de polícia, mas somos apenas militares e, apesar de participarmos das forças de segurança pública, não usamos armamentos. Nossa atuação operacional envolve três vertentes principais: prevenção de incêndios, defesa civil (em parceria com os municípios e a União) e salvamentos e resgates em geral”, informou.

Segundo ele, até pouco tempo a cidade de Vitória era responsável pelo atendimento de ocorrências em quatro municípios da Região Metropolitana, abrangendo uma população de quase dois milhões de pessoas: “Mas com o necessário desdobramento da nossa estrutura operacional, diante da difícil tarefa de cuidar de tanta gente, o 1º Batalhão dos Bombeiros Militares ficou responsável apenas por Vitória, Vila Velha e pela região do Aeroporto, totalizando aproximadamente 900 mil moradores, a quem devemos prestar nossos serviços, seja via terrestre, aquática ou aérea. Neste semana mesmo, iniciamos o levantamento de todos os prédios antigos, isolados, abandonados ou inacabados em Vitória e Vila Velha, para evitarmos que a tragédia ocorrida em São Paulo também aconteça em nosso Estado”, informou.


FALTA DE ESTRUTURA


Ainda em sua explanação, o Cel. Paiva detalhou todos os serviços que estão a cargo do Corpo de Bombeiros Militar e informou que o 1º BBM – unidade da corporação com pior estrutura no Estado – conta, hoje, com menos de 170 bombeiros e apenas três viaturas operacionais: “Há uma defasagem de 31% em nosso quadro de pessoal, o que dificulta e restringe a ampliação dos nossos serviços. Para que todos tenham uma ideia, disponibilizamos por dia, em Vila Velha, um grupamento formado por somente sete bombeiros, para operar no atendimento de emergências na cidade, o que é muito pouco. Não se trata de nenhuma crítica, mas de um fato que espelha a realidade em que vivemos e as dificuldades que enfrentamos no dia a dia”, disse.

De acordo com o Comandante do 1º Batalhão dos Bombeiros Militares, o incêndio que atingiu recentemente um galpão logístico situado próximo ao bairro Santa Rita, resultou em prejuízos milionários e a situação só não ficou pior porque o controle das chamas recebeu uma grande e providencial ajuda. “Recebemos reforços de outros batalhões e pudemos contar com o trabalho de quase 50 bombeiros e 15 viaturas. Graças à esta estrutura, conseguimos conter o fogo mais rapidamente e evitar que ele se espalhasse pelos imóveis vizinhos”, informou.

 

NOVA UNIDADE EM VILA VELHA


Mas como nem tudo é problema, o Cel. Paiva fez questão de reconhecer a importância do investimento de R$ 2,7 milhões que o Governo do Estado está fazendo em Vila Velha, para melhorar a estrutura operacional do Corpo de Bombeiros. Os recursos foram garantidos pelo governador Paulo Hartung para a construção de uma nova unidade da corporação no município: “A vereadora Patrícia Crizanto participou da solenidade de assinatura da Ordem de Serviço para o início das obras e, esperamos que no início do próximo ano, Vila Velha já possa contar com o suporte deste novo quartel, que está sendo erguido na Rodovia Darly Santos, em local de fácil acesso, nos arredores do Sesi”.

E o Cel. Paiva completou: “Aproveito a oportunidade para deixar aqui, na Câmara, um convite para que todos os vereadores desta Casa participem da visita às obras da unidade, que vamos agendar para a primeira semana de junho. É só definirmos o dia, mas acho importante a presença de todos, por se tratar de uma unidade compatível com o tamanho, a estrutura e a importância de Vila Velha no Estado para o Espírito Santo”.

A importância deste investimento, segundo o Comandante do 1º BBM, é plenamente justificável, uma vez que em 2017, os bombeiros atenderam a quase 2 mil ocorrências em Vila Velha e, em 2018, já foram feitos cerca de 500 atendimentos na cidade. “Deste total de casos, 30% são ações de combate a incêndios, 28% são operações de salvamento, 27,5% se referem ao resgate de vítimas de acidentes e 14% dizem respeito a outros tipos de auxílios e intervenções. Além disso, também estamos treinando os guarda-vidas e a equipe da Defesa Civil Municipal. E vamos atuar em parceria com a PMVV também para dar prosseguimento ao projeto ‘Defesa Civil nas Escolas’, visando ensinar alunos e professores a agirem corretamente em situações de emergência e/ou em casos de incidentes”.

 

CONVÊNIO COM PMVV


Encerrando sua explanação aos vereadores de Vila Velha, o Comandante do 1º Batalhão dos Bombeiros Militares, Tenente-Coronel Scharlyston Martins de Paiva, informou que a corporação já está negociando a assinatura de um convênio com a PMVV (uma das poucas prefeituras do Estado que ainda não firmou esta parceria) para isentar o município do pagamento de taxas que somam aproximadamente R$ 100 mil por ano:

“Nosso objetivo com este convênio é regularizar a situação dos imóveis que pertencem ao patrimônio público municipal. A PMVV tem muitas pendências envolvendo principalmente imóveis que integram a estrutura das secretarias municipais de Educação, Saúde e de Assistência Social. Mas com a assinatura deste convênio, a situação será normalizada e a Administração fará uma grande economia com a liberação do pagamento dessas taxas. Por parte do Governo do Estado, já está tudo pronto. Agora só falta o prefeito Max Filho tomar as providências de sua responsabilidade. E para agilizar este processo, peço o apoio dos parlamentares desta Casa, pois é a população que ganhará com isso”, finalizou o comandante, que reside em Vila Velha.

 

CÂMARA APOIA PARCERIA COM BOMBEIROS


Na parte final da Tribuna Livre, o presidente da Câmara Municipal, vereador Ivan Carlini (DEM), usou a palavra para agradecer ao Comandante do 1º Batalhão dos Bombeiros Militares, Tenente-Coronel Scharlyston Martins de Paiva, pela participação nos trabalhos da Casa, e também para parabenizar o proponente do evento, vereador Heliosandro Mattos, pela pertinência da iniciativa: “Quero informar a todos que nós vamos interceder, sim, para apoiar o Corpo de Bombeiros e para agilizar a assinatura deste convênio com a PMVV. Inclusive, já foi protocolado aqui na Câmara – e entrará em pauta, em regime de urgência, na sessão desta quarta-feira (16/05) – o projeto de lei de autoria do vereador Heliosandro, que dispõe exatamente sobre este convênio”, adiantou Ivan.

Logo em seguida, o proponente da Tribuna Livre, vereador Heliosandro Mattos, informou ao plenário que, por designação do presidente da Câmara, Ivan Carlini, já esteve conversando com o prefeito Max Filho sobre a assinatura do referido convênio entre a PMVV e o Corpo de Bombeiros Militar:

“Tenho certeza de que em breve estaremos presenciando a assinatura deste ato, cujos termos já foram enviados pela corporação e estão de posse da Administração. Também conversei com a equipe da Procuradoria Geral do Município e não há restrições que possam opor obstáculos à formalização deste convênio. Aproveito para anunciar que o primeiro ‘Título de Cidadão Vilavelhense’ que concederei neste mandato, em 2019, será outorgado ao Comandante do 1º Batalhão dos Bombeiros Militares, Tenente-Coronel Scharlyston Martins de Paiva, que é morador da nossa cidade e que merece esta honraria”.

Por fim, o vereador Ricardo Chiabai (PPS), que também parabenizou o colega Heliosandro e o Cel. Paiva, pela Tribuna Livre realizada na Câmara de Vila Velha, manifestou sua preocupação com o fato de que praticamente todas as 98 unidades escolares da Rede Municipal de Educação ainda estejam funcionando sem o “Habite-se”, o que configura uma situação grave, segundo ele: “Esta situação já se arrasta há anos e esperamos que, com a assinatura deste convênio com o Corpo de Bombeiros Militar, a PMVV possa providenciar a regularização destes imóveis, que precisam oferecer condições de segurança para garantir a integridade física de alunos, professores e servidores”, disse ele.

Assista o vídeo abaixo e acompanhe a sessão da Câmara de Vila Velha desta segunda-feira (14), na íntegra, incluindo as discussões dos projetos, as votações, a Tribuna Livre e os demais expedientes do plenário:


  

Departamento de Comunicação
Câmara Municipal de Vila Velha 
Editor Chefe: 
Claudio Figueiredo
Jornalista: Kárita Iana
Imagens/vídeo: Eder Denadai
Fotos: Léo Victor
Tel.: 
(27) 3349-3252
comunicacao@vilavelha.es.leg.br