Vereadores discutem problemas do bairro Darly Santos em Tribuna Livre

Na sessão desta segunda-feira (11/06), a vereadora Tia Nilma (PRP) promoveu, na Câmara de Vila Velha, mais uma Tribuna Livre para dar voz às comunidades do município. Desta vez, o convidado foi o presidente da Associação de Moradores do Bairro Darly Santos, Sidenil Ferreira, que fez uma exposição aos parlamentares sobre as principais demandas do seu bairro, que continuam sem respostas por parte da PMVV.

Na abertura do evento, Tia Nilma fez uma rápida apresentação de Sidenil que, segundo ela, tem grande experiência de luta e vem fazendo um excelente trabalho no bairro. “Sidenil tem uma longa folha de bons serviços prestados à comunidade de Darly Santos. Este trabalho começou em 1994, com a Cooperativa Habitacional, e continua até hoje, na Associação de Moradores. Ele tem 66 anos de idade e já foi coordenador do Conselho Comunitário de Vila Velha. Portanto, estamos diante de um líder comunitário que é respeitado e reconhecido em nossa cidade”, disse ela.

Logo em seguida, Sidenil iniciou sua participação na Tribuna Livre falando sobre a luta que começou a travar no município, no início dos anos 90, pela fundação do bairro Darly Santos. De acordo com ele, a comunidade surgiu a partir da criação da Cooperativa Habitacional, cujo principal objetivo era garantir condições dignas de moradias para famílias de baixa renda da região.

“Hoje, temos mais de 800 famílias morando no bairro. São famílias humildes, de pessoas ordeiras e trabalhadoras, que sempre sonharam em ter sua própria residência e que merecem respeito. Por isso, continuo minha jornada na comunidade, onde exerço meu segundo mandato de presidente, e onde me mantenho firme, com o apoio dos moradores, na luta por melhores condições de vida para todos. E estou aqui hoje, nesta Casa de Leis, a convite da vereadora Tia Nilma – que nos abriu este importante espaço – para pedir a ajuda de todos os parlamentares, visando justamente conquistar as melhorias que o bairro Darly Santos tanto precisa”, afirmou.


Sidenil explicou que a situação do bairro é precária e a falta de infraestrutura urbana vem aumentando o sofrimento dos moradores, que também não contam com rede de saneamento básico. “Além disso, a comunidade está situada em um relevo que fica abaixo do nível do mar e, em períodos de chuvas intensas, os alagamentos causam diversos problemas, transtornos e prejuízos. Os ajustes feitos nas ruas são apenas paliativos, mas não resolvem a situação, que só vai melhorar quando, pelo menos, as principais vias do bairro – por onde passam os ônibus – forem asfaltadas. Mas para que isso aconteça, vamos precisar do apoio de todos os 17 vereadores desta Casa”.

O presidente da Associação de Moradores de Darly Santos disse, ainda, que essas obras, apesar de já terem sido aprovadas na Assembleia do Orçamento Participativo e indicadas à Administração, ainda não saíram do papel. “Também reivindicamos a construção de uma creche entre os bairros Darly Santos e Pontal das Garças, que foi aprovada no Orçamento Participativo e que, mesmo a comunidade disponibilizando uma área para a PMVV construir a unidade, nada aconteceu até agora. Enquanto isso, mais de 400 crianças da região continuam fora da sala de aula, por falta de vagas na Educação Infantil. E como os pais não têm onde deixar os filhos, muitos não conseguem nem trabalhar, já que precisam ficar em casa cuidando deles”.

Durante sua explanação aos vereadores, Sidenil Ferreira fez questão de citar problemas decorrentes da insegurança no bairro, devido à falta de patrulhamento das ruas, e outros problemas gerados pela falta de áreas de lazer, de praças públicas e de equipamentos comunitários: “Essa estrutura poderia nos ajudar a promover uma maior interação social entre os moradores de Darly Santos e a incentivar a prática de esportes, entre outras atividades saudáveis, junto aos nossos jovens”, disse ele.

Outra situação grave enfrentada pelas famílias de Darly Santos é a falta de rede de esgoto no bairro, onde em períodos de alagamentos, as fossas sépticas acabam sendo inundadas pelo lençol freático e o vazamento de detritos contamina as águas pluviais, expondo os moradores ao risco de contraírem diversos tipos de doenças: “Para piorar, não estamos conseguindo nem o atendimento emergencial do carro sugador da PMVV”, lamentou o líder comunitário.

 

VEREADORES APOIAM LUTA DA COMUNIDADE

Após a apresentação de Sidenil Ferreira, a vereadora Tia Nilma – proponente da Tribuna Livre – criticou a PMVV pelo desrespeito à comunidade, pelas obras aprovadas no Orçamento Participativo que não foram realizadas, pela falta de creches e de saneamento básico na região, e pela lentidão da Administração em garantir melhorias na infraestrutura urbana do bairro Darly Santos.

“Fizemos várias indicações ao Poder Executivo, para obras e serviços na comunidade, mas não fomos atendidos, apesar de os moradores terem direito a uma vida mais digna. No que depender da gente, vamos continuar cobrando ao município que respeite esse direito e vamos trabalhar de forma integrada, ao lado do movimento comunitário e dos demais vereadores desta Casa, em busca deste objetivo”.

Já o vereador PM Chico Siqueira (PHS), que esteve visitando o bairro Darly Santos em várias ocasiões, informou ao presidente da Comunidade, Sidenil Ferreira, que seu gabinete já protocolou inúmeros pedidos e indicações de obras e serviços, na PMVV, em prol da comunidade de Darly Santos e do bairro vizinho, de Pontal das Garças. “Também indiquei a pavimentação de duas ruas do bairro Darly Santos, cujos projetos deverão ser elaborados pela PMVV e encaminhados ao Governo do Estado, para que as obras sejam realizadas. Este foi o acordo que nós, vereadores de Vila Velha, fizemos com o vice-governador César Colnago, durante sua visita à região da Grande Cobilândia, a convite do presidente desta Casa, Ivan Carlini”.

Por sua vez, o vereador Osvaldo Maturano (PRB) – que foi presidente de comunidade aos 18 anos de idade – reconheceu e elogiou a luta histórica de Sidenil Ferreira, em defesa das comunidades mais necessitadas de Vila Velha, e se colocou à disposição dos moradores de Darly Santos para ajudar no que for possível: “Nosso município já tem mais de 100 bairros e sabemos como é difícil garantir atendimento da prefeitura a todos esses bairros, de uma só vez. Por isso, ao lado dos demais parlamentares desta Casa, vamos cobrar maior atenção da PMVV em relação às demandas da comunidade de Darly Santos e incluir emendas ao Orçamento de 2019, para que a Administração possa atender ao bairro com obras prioritárias, para reduzir o sofrimento dos moradores”.

A falta de atenção da PMVV com as demandas do bairro Darly Santos também foi criticada pelo vereador Arnaldinho Borgo (PMDB), que cobrou investimentos emergenciais em estrutura urbana, para melhorar a situação dos moradores da região: “A PMVV tem um orçamento anual de praticamente R$ 1 bilhão, mas não tem a capacidade de investir na estruturação urbana de um bairro populoso e sofrido como este. Não podemos aceitar tamanho desrespeito. Por isso, conte com a gente nessa luta por melhorias que são de direito daquela comunidade”.

Por fim, a vereadora Patrícia Crizanto (PMB), que também tem longa folha de bons serviços prestados ao movimento comunitário e às lutas populares, elogiou a dedicação de Sidenil Ferreira em defesa dos moradores de Darly Santos e lamentou que muitas residências do bairro tenham ficado com o andar térreo comprometido, depois de tantos alagamentos na região. “Tivemos a oportunidade de visitar o bairro e de apresentarmos algumas indicações de obras e serviços em favor dos moradores, que realmente merecem e precisam receber maior atenção do Poder Público. Conheço os principais problemas da comunidade e vamos somar esforços para que, juntos, possamos buscar as melhorias necessárias”.

Confira esta Tribuna Livre na íntegra:

Departamento de Comunicação
Câmara Municipal de Vila Velha 
Editor Chefe: 
Claudio Figueiredo
Jornalista: Kárita Iana
Imagens/vídeo: Eder Denadai
Fotos: Léo Victor
Tel.: 
(27) 3349-3252
comunicacao@vilavelha.es.leg.br