Vila Velha pode ganhar Comissão Especial para acompanhar qualidade de obras e serviços públicos

 

A população de Vila Velha está prestes a ganhar o suporte de mais uma Comissão Especial da Câmara Municipal para acompanhar, fiscalizar e cobrar o andamento de obras e serviços públicos que atendem suas demandas cotidianas, tais como calçamento de ruas, iluminação pública, esgotamento sanitário e outras.

A criação da comissão, de iniciativa do vereador Osvaldo Maturano (PRB), foi protocolada no último dia 22 de julho, mas a votação do projeto deverá acontecer na primeira semana de agosto. Segundo a matéria, três vereadores farão parte da comissão, que terá um prazo de funcionamento de 180 dias a partir da abertura dos trabalhos. 

De acordo com Maturano, a medida fortalecerá a fiscalização e o assessoramento da Câmara de Vila Velha: “A criação desta Comissão Especial vai identificar e avaliar paralisações e atrasos em obras e serviços. Também vai oferecer subsídios para que a PMVV e as empreiteiras e prestadoras de serviços ajustem e orientem melhor o seu trabalho. A finalidade é beneficiar o morador da cidade com serviços mais ágeis e de melhor qualidade”, afirma o vereador.

Segundo ele, a ideia é assegurar que a PMVV mantenha o processo permanente de planejamento e execução de obras e serviços, e que providencie os meios necessários para garantir continuidade às ações, evitando situações como a que aconteceu em Portal das Garças (foto), onde a paralisação de obras de pavimentação provocaram sérios transtornos aos moradores.

O vereador Osvaldo Maturano destaca que uma outra demanda não atendida, na cidade, é a expansão da iluminação pública: “A PMVV abriu licitação no fim da gestão anterior para contratar uma empresa especializada em serviços de iluminação pública, mas este processo ainda não foi concluído pela atual Administração. Por isso, em um momento de crise econômica como este que, é importante que a Prefeitura tenha um suporte da Câmara para acompanhar, fiscalizar e avaliar a qualidade da prestação dos serviços públicos, e também para aferir a satisfação da população atingida”, defendeu o parlamentar.

registrado em: